Semana de combate ao tabagismo: Sete dicas implacáveis para você parar de fumar…

O início vem como brincadeira. Um cigarro aqui, outro ali após o jantar e, quando percebe, você já perdeu o controle. A vontade de parar, por outro lado, é muito séria e exige esforço além de vontade firme para resistir à ansiedade que bate em alguns momentos do dia.

Evite locais com muitos fumantes

Da mesma forma que uma pessoa em dieta deve evitar um restaurante com pratos principais muito calóricos, quem deseja largar o cigarro precisa se afastar de lugares com muitos fumantes. “Ficar próximo à tentação nos primeiros dias sem cigarro pode ser muito difícil”, afirma a psicóloga Laura de Hollanda Batitucci Campos, das Clínicas Oncológicas Integradas (COI). Ela sugere ainda evitar consumir bebidas alcoólicas, já que beber está intimamente ligado ao hábito de fumar. “Com o tempo fica mais fácil conviver com outros fumantes”, diz.

Quebre a rotina

Para grande parte dos tabagistas, fumar é parte de uma rotina. Alguns fumam logo ao acordar enquanto tomam uma xícara de café. Outros, infalivelmente, depois do almoço. Por isso, para enganar a vontade de fumar, é fundamental quebrar esses hábitos. “Mude o local da refeição, varie os pratos e as horas das suas atividades”, aconselha Maria Teresa.

Concentre-se em outra atividade

“Nos primeiros dias longe do cigarro, o ex-fumante tem picos de vontade extremamente perigosos, mas que duram apenas alguns minutos”, afirma Laura. Nesses momentos, a melhor saída é se distrair com alguma atividade que exija concentração e que, de preferência, mantenha boca e mãos ocupadas. Quando sentir que está passando por um desses picos, levante e vá escovar os dentes, beba um copo de água ou mastigue alguma coisa. “Só não coma alimentos muito calóricos para não engordar e, mais tarde, alegar que o ganho de peso é resultado do abandono do cigarro”.

Busque apoio da família e de amigos

Tentar envolver amigos e familiares na luta contra o tabagismo pode tornar a tarefa de abandonar o cigarro muito mais fácil. “Com mais aliados nessa luta, todos ficam mais motivados e não há a tentação de conviver tão de perto com alguém que fuma e não tem objetivo de parar”, afirma Laura.

Não desenvolva outro vício

De acordo com a psicóloga Maria Teresa, o cigarro funciona como uma válvula de escape da ansiedade para a maioria dos fumantes. Por isso, parar de fumar é resolver apenas parte do problema. “A ansiedade ainda precisa ser extravasada de alguma maneira e o perigo é o ex-fumante investir em hábitos pouco saudáveis para isso, como consumir alimentos altamente calóricos”. O apoio de uma nutricionista pode ajudar a vencer esse obstáculo, tornando o combate ao vício menos penoso.

Tenha autocontrole

Afinal, você está realmente disposto a parar de fumar? Para a psicóloga Laura, o ponto mais importante nessa luta é ter força de vontade. “Não é uma tarefa fácil, mas ela é possível. Suporte profissional e dedicação absoluta são essenciais para você alcançar sua meta”. Tendo em mente as incontáveis vantagens de acabar com o vício e a motivação que fez você dar o primeiro passo, é bem provável ser bem sucedido.

Sempre tente mais uma vez

“Recaídas significam apenas que a tentativa seguinte será menos penosa”, incentiva Maria Teresa. Segundo ela, estar familiarizado com as principais sensações da abstinência deixa o ex-fumante mais tranquilo e bem preparado. Além disso, o cigarro pode ser abandonado a qualquer momento. “Não importa se você tem 20 ou 80 anos, pode começar uma vida sem cigarro quando quiser”.

 

Fonte: https://www.minhavida.com.br/saude/galerias/14656-sete-dicas-implacaveis-para-voce-parar-de-fumar

Deixe uma resposta