Dengue bate recorde nas Américas…

A Organização Pan Americana da Saúde (OPAS) divulgou um estudo hoje apontando que a dengue atingiu número recorde de casos nas Américas em 2019, com mais de 2,7 milhões de casos registrados, incluindo 22.127 casos graves e 1.26 mortes até o final de outubro.

O número de registros em 2019 é 13% maior do que os dados coletados em 2015, quando houve a última epidemia da dengue.

Os quatro tipos diferentes do vírus da dengue estão presentes nas Américas, e todos já foram encontrados no Brasil, Guatemala e México em 2019. A circulação simultânea de dois ou mais tipos aumenta a ocorrência de casos graves de dengue.

A OPAS recomenda que os países fortaleçam sua vigilância e controle dos vetores de mosquitos da dengue, envolvendo as comunidades em atividades de prevenção e controle.

Prevenção

O Ministério da Saúde convoca a população brasileira a continuar, de forma permanente, com a mobilização nacional pelo combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, doenças que podem gerar outras enfermidades, como microcefalia e Guillain-Barré, o Aedes Aegypti.

O período do verão é o mais propício à proliferação do mosquito Aedes aegypti, por causa das chuvas, e consequentemente é a época de maior risco de infecção por essas doenças. No entanto, a recomendação é não descuidar nenhum dia do ano e manter todas as posturas possíveis em ação para prevenir focos em qualquer época do ano.

Por isso, a população deve ficar atenta e redobrar os cuidados para eliminar possíveis criadouros do mosquito. Essa é a única forma de prevenção. Faça a sua parte!!!

Deixe uma resposta