DDS – Muito mais do que um Diálogo de Segurança…

Você já deve ter ouvido falar de Diálogo Diário de Segurança, mais conhecido como DDS.

Porém, o que você talvez não saiba é que o DDS é muito mais do que um mero diálogo, como o próprio nome representa. Quer saber por quê?

 

 

Este diálogo acontece, normalmente, antes do início das atividades, no início do turno de trabalho, entre o profissional de Segurança, Meio ambiente e Saúde e uma equipe de funcionários e tem rápida duração (o tempo pode variar, dependendo de como se desenvolve o DDS, mas, em média, dura 15 minutos).

Originalmente, este diálogo surgiu como uma forma de conscientizar os funcionários com relação à prevenção de acidentes.

Hoje, porém, o DDS pode ser representado por diferentes siglas, dependendo da empresa que o adote: DDSMS (Diálogo Diário de Segurança, Meio Ambiente e Saúde), DDPS (Diálogo Diário de Produtividade com Segurança), e por aí vai.

Isto acontece porque o DDS foi sendo adaptado ao longo dos anos. Atualmente, ele pode ser definido como uma importante ferramenta de gestão, cuja função básica é a conscientização, mas não apenas em Segurança do Trabalho. Ele é utilizado também para conscientização em Meio Ambiente, Saúde Ocupacional e outras disciplinas nas quais a empresa considere que seja importante o engajamento de seus funcionários.

A seguir, vamos apresentar várias funções do DDS:

1 – Conscientização

Esta é a clássica função do DDS. Conscientizar é a forma mais efetiva de fazer com que os funcionários trabalhem de forma correta.

2 – Informação

Não confunda “informar” com “conscientizar”. Informar é transmitir um conhecimento ou uma ideia a uma pessoa ou grupo de pessoas. Conscientizar é tornar uma pessoa ou grupo de pessoas conscientes de algo, de forma que eles adotem aquela informação como prática ou condição indispensável em seu cotidiano.

Então, o DDS é a oportunidade de informar aos funcionários sobre um assunto, sua fundamentação técnica e legal. Sabendo-se informar de maneira adequada, alcança-se a conscientização!

3 – Comunicação

Comunicação é a transmissão de uma mensagem. Como a equipe está reunida, o DDS é o momento em que o supervisor (encarregado ou qualquer pessoa) pode transmitir um comunicado pertinente sobre o meio de trabalho. Por exemplo, comunicar que o turno foi estendido, que um funcionário entrará de férias, que haverá aumento no vale alimentação, etc.

4 – Discussão

Uma vez que são transmitidas diversas mensagens, nada mais justo do que promover uma discussão (saudável, é claro) sobre os assuntos abordados. Esta é uma excelente oportunidade para conhecer as dúvidas ou  dificuldades e necessidades.

Confiança5 – Interação

Ajuda a promover a interação entre todos os participantes daquele momento.

6 – Planejamento da atividade

Como o DDS normalmente acontece antes do início das atividades, é o momento em que o supervisor pode planejar o quê, como e por quem será realizado. É a oportunidade de ver quem faltou, quem está apto a realizar uma atividade, se todas as ferramentas necessárias estão disponíveis, se todos os funcionários estão com os EPIs adequados… E este planejamento pode fazer a diferença no decorrer do trabalho.

7 – União do grupo

Lidar com pessoas é complicado. Muitas vezes em uma equipe pode haver desavenças que porventura possam estar atrapalhando o bom desenvolvimento das atividades do grupo.

O DDS é uma forma de promover a união da equipe. A promoção da discussão que citamos acima acaba fazendo com que os funcionários se unam em suas exposições.

8 – Controlar a assiduidade

Se o DDS é realizado no início do turno de trabalho, na frente de serviço, pode-se verificar quem estava presente no horário previsto. Muitas empresas adotam listas de presença, e acompanham a assiduidade de seus funcionários. É uma forma de “garantir” que o funcionário iniciará suas atividades no horário correto. Além disso, a lista de presença é uma evidência de que o funcionário foi orientado sobre aquele assunto!

 

Entendeu por que o DDS é tão importante e não deve ser negligenciado? Agora, vamos ver algumas dicas para que seu DDS seja eficaz!

DICAS

 

– Apresente-se! É péssimo receber orientações/informações de uma pessoa que você não conhece. Sempre inicie o DDS com um “Bom dia, pessoal. Meu nome é Fulano de Tal, e eu sou técnico de enfermagem…”.

– Cuidado com temas polêmicos. Gerar discussões polêmicas no DDS pode reverter tudo que há de bom nele, causando desunião, atraso, estresse e consequente risco de acidentes!

– Controle o tempo. Lembre-se de que o DDS é um diálogo, não um treinamento. Organize-se para não atrapalhar o início das atividades.

– Seja objetivo. Como o tempo do DDS é curto, dê seu recado de forma direta e objetiva.

– Escolha temas pertinentes. Muitas empresas possuem cartilhas de DDS, onde são sugeridos os temas a serem abordados no dia. Porém, o tema pode não ser adequado para todas as equipes. Por exemplo,  o tema do dia era “trabalho com ferramentas rotativas”, e o DDS seria realizado com uma equipe de montagem de andaimes, portanto o ideal é evitar o assunto não pertinente àquele setor e tratar de um assunto relacionado à atividade deles.

Fonte: http://ambientesst.com.br/dds/

 

 

Deixe uma resposta